NEWSLETTER

Receba nossos conteúdos diretamente no seu email  

Que bom, já já você irá receber novos conteúdos! !

  • Whatapp logo Branca_editado
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
Tratamento SÍNDROME DO PÂNICO

A Síndrome do Pânico é uma condição associada a crises repentinas de ansiedade aguda, marcadas por muito medo e desespero, com sintomas físicos e emocionais aterrorizantes.

A primeira crise pode ocorrer em qualquer idade, mas costuma manifestar-se na adolescência ou no início da idade adulta, sem uma correlação aparente. O episódio pode repetir-se, de forma aleatória, várias vezes no mesmo dia ou demorar semanas, meses ou até anos para surgir novamente. Pode também ocorrer durante o sono.

Quem enfrenta a Síndrome do Pânico passa a conviver com uma sensação de DESCONTROLE. Tanto na crise em si quanto na expectativa de que “ela poderá voltar, a qualquer momento”. Somam-se sentimentos de MEDO E IMPOTÊNCIA, pois parece não haver autonomia diante de uma crise desesperadora e que chega tão repente. E, justamente, esse medo de ter uma nova crise, esse estado de alerta e tensão https://www.meuequilibrio.com.br/post/a-crise-de-ansiedade-e-o-nosso-mecanismo-lutar-ou-fugir, propiciam fobias e mais crises. 

É uma condição que traz LIMITAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA. Frequentemente as pessoas passam a não querer sair de casa (ou não saírem sozinhas), ficam mais inseguras para atividades normais do cotidiano como trabalhar, dirigir, andar de ônibus, almoçar em um restaurante, ir a um shopping.  Esse estado de ansiedade aguda baixa a nossa capacidade mental relacionada ao foco, memória, criatividade, por isso costuma dificultar também o rendimento na atividade profissional.

Cada caso tem sua particularidade e será tratado de forma única. Mas, apenas para ilustrar, como alguns exemplos de causas de Síndrome do Pânico, temos eventos traumáticos como perdas (ou doenças) de entes queridos, acidentes de carro, assaltos, partos; mudanças repentinas como demissões; relacionamentos opressores; stress ou burn-out; etc. Na grande maioria das vezes a causa não é consciente, não há uma correlação do início das crises, nem dos gatilhos que a disparam. Por isso, a terapia (e suas técnicas) são recursos muito adequados no tratamento da Síndrome do Pânico.

Para tratar a Síndrome do Pânico por meio das terapias interativas https://www.meuequilibrio.com.br/terapiaholistica utilizo uma combinação de técnicas eficientes, onde trabalhamos o alívio e controle dos sintomas, assim como a investigação e equilíbrio da(s) causa(s). Uma combinação de ferramentas de:

  • Inteligência Emocional

  • Terapia Floral

  • PNL (Programação Neuro Linguística)

  • Dessensibilização e ressignificação de eventos

  • Reprogramação de crenças limitantes

 

Não há contraindicações em somar as terapias complementares a algum tratamento alopático que já esteja fazendo, pelo contrário, será mais um recurso a favor, que pode tornar mais breve e/ou mais confortável o seu restabelecimento. 

 

Sempre recomendo, caso ainda não tenha ido ao seu médico de confiança, fazer uma consulta. Ele irá verificar o nível do seu transtorno, avaliar a necessidade de medicação e confirmar se seus sintomas vem realmente da ansiedade aguda ou, se há algum outro aspecto da sua saúde a ser equilibrado. Assim, você fica mais tranquilo e seguro para o seu tratamento.

 

Entre em contato para saber mais detalhes e também para tirar suas dúvidas.

voltar as terapias

mais terapias:

Gostou?

Vamos agendar uma Sessão?

Ficou com alguma dúvida?
Quer agendar uma consulta?

Mande um Whats ou ligue para Cris 

(41) 9 9643-5638

WhatsApp_Logo_1.png